Dor na Barriga

O que é bom para gastrite? 5 dicas que ajudam a controlar a doença

Imagem dio post o que é bom para gastrite

Quando um quadro de gastrite é diagnosticado, a primeira coisa que o paciente quer saber é o que é bom para gastrite. É o seu caso? Este artigo pode te ajudar a aliviar os sintomas e evitar o que pode agravar o quadro.

Continue lendo e confira todas as dicas e como é o tratamento para gastrite. Boa leitura!

O que é gastrite?

Gastrite é uma inflamação da mucosa, o revestimento protetor do estômago. A classificação atual da gastrite se baseia no curso do tempo. 1 

A gastrite aguda é resultado de uma inflamação súbita e grave. A gastrite crônica envolve inflamação de longo prazo, que pode durar anos se não for tratada, e demora para ser controlada 1 .

Por isso, é importante tratar as causas e saber o que é bom para a gastrite no dia a dia, pois a aguda pode evoluir para crônica, se não for tratada. 1 

Quais são as causas da gastrite?

A infecção por Helicobacter pylori (H. pylori) é a causa mais comum de gastrite em todo o mundo. Porém, 60% a 70% dos pacientes com teste H. pylori negativos, mas que tem dispepsia funcional ou refluxo gastroesofágico não erosivo também apresentaram gastrite 1 .

Além das causas acima, outros que podem levar ao quadro de gastrite são: 1

  • doenças autoimunes (ex: Doença de Crohn); 1 
  • infecção por outras bactérias como Mycobacterium avium intracellulare, Herpes simplex e Citomegalovírus; 1 
  • refluxo ácido (ex: retorno de bile do estômago). 1 

É comum ter gastrite?

No ocidente, a incidência de gastrite, especialmente a que é causada pela infecção por H. pylori, diminui, aumentando as ocorrências de gastrite autoimune 1

Em países em desenvolvimento, os casos de gastrite crônica ainda são altos. O H. pylori, por exemplo, atinge aproximadamente 50% da população infantil. 1 

Os fatores socioeconômicos e ambientais, hábitos alimentares e condições de higiene nessas regiões influenciam os casos de infecção e, consequentemente, de desenvolvimento da gastrite. 1 

Na África, a taxa de contaminação por H. pylori é de 69%, na América do Sul 78% e na Ásia 51% 1.

Quais são os sintomas da gastrite?

A gastrite pode ser assintomática, ou seja, não apresentar sintomas visíveis. Porém, quando são evidentes, os sinais mais comuns relatados pelos pacientes são 2:

  • náusea; 2
  • vômito; 2
  • azia; 2
  • dor na barriga (parte superior abdômen); 2
  • perda de apetite; 2
  • indigestão; 2
  • fezes escuras ou com sangue (em casos graves); 2
  • vômito de sangue ou material que se parece com borra de café (em casos graves). 2

É essencial dar atenção aos sintomas, principalmente se eles persistirem. A confirmação do diagnóstico, geralmente por endoscopia, e o tratamento são essenciais para reverter o quadro. 2

O que é bom para gastrite?

O diagnóstico foi confirmado? É hora de fazer mudanças na alimentação, para te ajudar, listamos algumas dicas para adotar no dia a dia e evitar os desconfortos da doença. Confira: 3

Hábitos e alimentos que ajudam a controlar a gastrite

A principal mudança que uma pessoa que tem gastrite precisa fazer é conhecer os alimentos que ajudam a controlar a gastrite. Veja quais são: 3

1. Dieta anti-inflamatória

A primeira dica não é um alimento específico, mas de um grupo que deve ter prioridade no cardápio: os alimentos anti-inflamatórios.

Os alimentos inflamatórios vão irritar ainda mais a mucosa do estômago que já está afetada por H. pylori ou outra das causas da doença. Então, inclua no cardápio 3:

  • legumes e verduras cozidos; 3
  • maçã, melão, banana, pera, mamão, frutas vermelhas; 3
  • peixes como sardinha, arenque, cavala, salmão e truta; 3 
  • linhaça; 3
  • gengibre; 3
  • batata. 3

Em pacientes intolerantes à lactose ou ao glúten, também é importante alinhar a dieta para cortar o consumo e evitar a inflamação e os sintomas. 3

2. Extrato de alho

O extrato de alho também está na lista do que é bom para gastrite, especialmente se a causa da doença for a infecção por H. pylori, pois o alho tem ação antibacteriana. 4

Algumas opções para obter o extrato são: esmagar o alho cru e beber 1 colher de chá do extrato resultante ou pode comprar o produto pronto 4.

3. Probióticos

Outra dica sobre o que é bom para gastrite são os alimentos que contém probióticos, que são microrganismos vivos que auxiliam a melhora da digestão e os movimentos intestinais. 4

 

Ter bactérias boas no trato gastrointestinal ajuda a combater a disseminação da bactéria H. pylori e a recuperar a saúde do intestino 4. Os principais alimentos ricos em probióticos são:

  • iogurte natural; 4
  • kombucha; 4
  • vinagre balsâmico; 4
  • picles; 4
  • kefir, entre outros. 4

4. Refeições pequenas

Não é só o que é ingerido no dia a dia que pode agravar a gastrite e seus sintomas. A maneira como a comida é ingerida também faz a diferença. 4

Por isso, é importante fazer refeições pequenas para conseguir mastigar bem os alimentos e facilitar o processo digestivo. Comer com calma e sem pressa, também contribui para o processo. 4

Uma grande quantidade de comida vai exigir mais do sistema digestório, além de dar a sensação desagradável de empanturramento. Então, divida bem suas refeições e reserve momentos para se alimentar com atenção e prazer. 4

5. Alimentos que agravam a gastrite

Fechando a lista, incluímos algumas dicas do que é bom evitar para gastrite. Criar novos hábitos é essencial para que a doença não seja agravada e fique sob controle. Veja o que evitar 4

  • comidas gordurosas (ex: cortes de carne e frituras em geral); 4
  • consumo de bebidas alcoólicas frequente e em excesso; 4
  • alimentos ácidos, como tomates e algumas frutas; 4
  • café; 4
  • alimentos em conserva; 4
  • alimentos picantes; 4
  • chás, entre outros. 4

É importante observar a própria alimentação para perceber os alimentos que são bem tolerados e os que é melhor evitar, especialmente se tiver alergias ou intolerâncias envolvidas. 4

Quando devemos tomar remédios para a gastrite? 

Os remédios para tratamento da gastrite vão depender da causa, então, cada pessoa vai ter uma prescrição diferente do médico. Isso é importante porque o profissional vai tratar a causa efetivamente e não apenas os sintomas. 5

Em paralelo a medicação específica, podem ser utilizados remédios auxiliares como os antiespasmódicos que atuam especificamente no desconforto e na dor abdominal devido a cólicas e espasmos provocados pela gastrite. 5

O Buscopan® composto é um exemplo dessa categoria e auxilia no alívio de dores intensas e cólicas na região da barriga6. O medicamento une dois ativos: o butilbrometo de escopolamina diminui as contrações da musculatura e a dipirona que alivia a dor 5.

Lembrando que Buscopan não trata a gastrite e sim a dor na barriga causada por ela. Por isso, não espere para procurar um médico e cuidar da sua saúde com total atenção.