Entenda as principais causas de espasmos na barriga | Buscopan
Dicas

Entenda as principais causas de espasmos na barriga

Imagem do post Entenda as principais causas de espasmos na barriga
&quotVegetais"

De onde surgem os espasmos na barriga?

Diversos motivos levam a contrações na região abdominal. Inflamações gastrointestinais fazem parte dessa lista, e aliadas à bactéria Helicobacter pylori podem acarretar em dores abdominais, diarréia, náuseas e vômitos, sintomas recorrentes da contração. Embora a bactéria não esteja sempre relacionada à gastrite, a sua presença reflete 3,5 vezes mais risco de apresentar distensão abdominal e refluxo gastroesofágico. 2

Quem sofre de problemas no intestino sabe quão delicada a região se torna após o consumo de alimentos indevidos. Um deles é a Síndrome do Intestino Irritável, propicia a manifestação do espasmo estomacal. Por ser um distúrbio gastrointestinal, ela provoca constantemente dores na barriga, distensão abdominal, constipação e até diarreia. É possível perceber a incidência da Síndrome do Intestino Irritável quando o paciente se queixa das dores no mínimo três dias durante um mês, prolongado nos três meses seguintes. 3

Neste caso, o tratamento depende da situação do indivíduo, visto que para algumas pessoas as dores na região abdominal são mais intensas, independentemente da regularidade dos sintomas. Desse modo, as principais recomendações tendem ao tratamento terapêutico à base de antiespasmódicos, o que veremos mais adiante. 3

Mas não só isso ajuda na melhora da contração na barriga. Mudanças no estilo de vida com inclusão de exercícios físicos e de uma dieta rigorosa com nutrientes são bastante recomendados por gastroenterologistas. 3

Apesar dos malefícios, o espasmo estomacal pode ajudar na descoberta de algum tipo de intolerância alimentar, isso porque os distúrbios gastrointestinais apresentam um mecanismo perceptível aos sintomas, como a dor abdominal. A intolerância alimentar parte das reações tóxicas a partir de alimentos contaminados com substâncias tóxicas. Vale ressaltar que a sensibilidade do estômago a faz detectar com exatidão alimentos que podem causar problemas aparentes. 4

&quotVegetais"

Terapia cognitivo-comportamental:
o relaxante contra os espasmos na barriga

Se você já fez algum tipo de tratamento baseado na terapia cognitivo-comportamental identificou que o método consiste em relaxar o pensamento. Saiba que a abordagem psicológica tem poder dualístico, tanto físico como mental, e, segundo especialistas, em muitos casos são mais promissores do que os conceitos clássicos.5

Os resultados funcionais da terapia podem ser medidos a partir da queda da ansiedade, além disso, o tratamento contribui para mudar pensamentos disfuncionais a respeito dos hábitos intestinais e da imagem corporal, fazendo com que a imaginação seja mais leve a caminho do bem-estar do organismo. Nesse sentido, a técnica oriental Mindfulness já faz parte da medicina comportamental no combate ao estresse. Ela é conhecida pela atenção plena, concentrada no momento atual a favor da tranquilidade abdominal. 5,6