Dor na Barriga

A diarreia emocional dura quanto tempo? Como tratá-la?

Imagem dio post diarreia emocional

Se o seu intestino solta durante momentos ou situações que geram estresse ou ansiedade intensos, saiba que você não está sozinho neste grupo. Isso porque a diarreia emocional é um problema comum e que afeta muitas pessoas.

Porém, isso não significa aceitar e conviver com o sintoma e o medo de tê-lo em público, no trabalho ou em um local desconhecido. É possível controlar o quadro por fatores emocionais e reduzir seu impacto no dia a dia.

Neste artigo, explicaremos o que é diarreia emocional e os principais sintomas provocados por esse quadro. Além disso, detalharemos a relação que existe entre cérebro e intestino, o que evidencia o quanto o corpo humano é totalmente conectado.

Continue a leitura do artigo e tire suas dúvidas sobre este tema!

O que é diarreia emocional?

A diarreia emocional é um problema que causa a evacuação frequente (três a quatro vezes ao dia) de fezes amolecidas ou aquosas devido a fatores, como estresse e ansiedade, emoções que aumentam os níveis de adrenalina no organismo, o que acelera o funcionamento do intestino1.

Vale lembrar que a diarreia é sintoma de um problema subjacente, e não uma doença em si2. Então, o que causa essa reação do organismo e quais são os motivos dessa conexão?

Por que o sintoma acontece?

Desde a década de 1940, pesquisadores sabem que o estresse desencadeia cólicas intestinais e, consequentemente, a diarreia. Isso acontece porque existe uma conexão entre o intestino e o cérebro, chamada de “eixo cérebro-intestino"3.

Essa ligação funciona da seguinte forma: o sistema nervoso central se liga ao sistema nervoso entérico (SNE), que é o sistema nervoso do intestino, e possui mais de 600 milhões de células nervosas que revestem todo o órgão3 4.

Além de regular as funções do trato gastrointestinal, o SNE influencia as emoções e o comportamento dos indivíduos devido à ligação que mantém com o cérebro3

Quando uma pessoa passa ou vive momentos de estresse e ansiedade prolongados, as mensagens químicas do cérebro são recebidas pelo sistema nervoso entérico no intestino. A resposta vem em forma de sintomas físicos, como a diarreia emocional, náuseas ou constipação3.

O estresse é uma reação natural do corpo humano à pressão ou a uma ameaça identificada. Um pouco de estresse pode ser bom para uma pessoa se motivar diante de uma situação, focar a atenção e melhorar o desempenho. No entanto, quando é excessivo ou crônico pode afetar a saúde psicológica e física2.

Geralmente, o estresse crônico prolongado, desencadeia a ansiedade. Com isso, um indivíduo pode desenvolver crises crônicas de diarreia emocional3.

Esta conexão funciona como uma via de mão dupla. Quem tem problemas digestivos ou outros distúrbios gastrointestinais, pode apresentar sintomas psicológicos, o que piora os sintomas digestivos3.

Leia mais >>> Cansaço físico e mental: quais os sintomas? Como tratar?

Quais são os sintomas da diarreia emocional?

Os principais sintomas que acompanham a diarreia emocional são: dor abdominal e cólicas, necessidade urgente de ir ao banheiro e incontinência fecal (perda do controle do conteúdo do intestino). O quadro pode ser agudo ou crônico. O primeiro dura de um a dois dias, enquanto o segundo dura quatro semanas ou mais2.

É válido destacar que pessoas com diarreia emocional crônica precisam consultar um médico para avaliar os gatilhos que geram o sintoma e fazer um tratamento adequado e multidisciplinar. Outras alterações causadas pelo quadro são:

  • dores de cabeça2;
  • tensão muscular2;
  • cansaço2;
  • inquietação2;
  • irritabilidade2;
  • sensação de sobrecarrega2;
  • tristeza2;
  • depressão2;
  • problemas de sono2;
  • alteração na libido2.

Perguntas frequência sobre diarreia por fatores emocionais

Agora que você sabe o que é, porque acontece e os sintomas da diarreia emocional, respondemos algumas dúvidas frequentes sobre o tema. Confira!

Como tratar a diarreia emocional?

O tratamento da diarreia emocional envolve tanto protocolos para tratar os sintomas físicos quanto as causas do estresse e ansiedade que potencializam os sinais2. Então, além de consultar um gastroenterologista, um psicólogo ou psiquiatra também são necessários, caso se identifique a necessidade de medicamentos antidepressivos.

Melhorar o estilo de vida e a alimentação também faz parte do tratamento para que o corpo não se enfraqueça. Algumas dicas são:

  • eliminar alimentos que pioram a diarreia como laticínios, álcool e alimentos gordurosos4;
  • beber bastante líquido (água, suco de fruta, sopas, bebidas hidroeletrolíticas ou chá) para evitar a desidratação e repor sódio e potássio no organismo4 2;
  • comer pequenas porções de carboidratos leves, como arroz, macarrão, aveia, biscoito água e sal e pão2;
  • evitar condimentos picantes que sobrecarregam o sistema digestivo, piorando ou prolongando a diarreia.

Nos casos em que a dor e a cólica abdominal ou intestinal incomodam, um medicamento antiespasmódico, como Buscopan gotas, ajuda a aliviar os sintomas de forma rápida e prolongada5

Buscopan contém butilbrometo de escopolamina que relaxa a musculatura lisa dos órgãos da barriga (estômago, intestino, útero, rins e bexiga). Esse relaxamento é conhecido como ação antiespasmódica, que evita os movimentos involuntários (espasmos), aliviando assim a dor5.

Quanto tempo dura uma diarreia emocional?

A diarreia emocional pode durar por até 2 semanas, mas é importante destacar que os sintomas podem ser um sinal de outras condições de saúde4. Por isso, observe a evolução, tome os cuidados necessários e busque ajuda médica se o quadro não passar ou se tornar frequente.

Quais sentimentos causam diarreia?

Os sentimentos que causam a diarreia são medo, nervosismo, estresse, ansiedade, depressão, inquietação, sensação de sobrecarga e tristeza2. Cada pessoa reage aos fatores emocionais de forma diferente, então observar os momentos em que o sintoma acontece ajuda.

Como saber se a diarreia é emocional?

Para saber se a diarreia é emocional, registre as datas em que o sintoma aparece, onde você estava, como se sentia no momento, o que estava fazendo ou se estava interagindo com alguém. Dessa forma, é possível identificar gatilhos que geram estresse ou ansiedade.

Com essas informações, os especialistas podem ajudar no controle dos sintomas em terapia e com o uso de remédio quando necessário.

Seja qual for sua dor na barriga, vai de Buscopan!